Inicial > Blog da Mari
06/03/2017
Articulação de peso pós-Brasília

No domingo (05/03) ao meio dia articulei reunião com o Ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), João Augusto Nardes, em Lajeado, na Casa de Chá Christiana Garcia. Eu estava com agenda marcada com ele em Brasília, mas por causa do curto período de permanência lá, não conseguimos nos encontrar.

O Ministro é amigo  em comum de Christiana Garcia, estava de passagem para prestigiar a Expodireto e acabou aceitando o convite para vir até Lajeado ouvir as preocupações do município em relação as novas concessões.

Também participaram da reunião o Secretário de Planejamento, Rafael Zanatta, e o Prefeito Municipal, Marcelo Caumo, além de João Jacob Seibel, chefe de gabinete do Secretário de Agricultura do Estado, Ernani Polo.

O Ministro, que já foi relator de auditorias de dezenas de rodovias federais no Brasil, contou para o grupo que obteve êxito na redução de mais de 30 milhões de reais no custo de algumas estradas auditadas. Ele contou que o TCU, ao receber o projeto de concessões e ser sorteado entre os Ministros, pode refazer os cálculos e entrar com posições que podem divergir da proposta inicial. “Temos muitos engenheiros e profissionais que trabalham só nesta área”, disse o ministro.

Dentre as minhas preocupações, eu destaquei para Narde que a região já é cercada de praças e trouxe as angústias e medo da população com esta proposta. Também falei sobre a dúvida em relação ao número de veículos que circula na 386, que o projeto oficial apresenta e baseia seus cálculos de valores. Marcelo e Rafael trouxeram a tona vários exemplos e prejuízos que podem vir a acontecer se as tarifas, prazos e números de praças forem realmente estas.

Comentei com o ministro sobre a suspeita da população com a conexão Eliseu Padilha, o seu filho, que é advogado da Concessionária, e a própria concessionária – única a se habilitar a fazer o estudo e provável vencedora da licitação. Temos informações não oficiais que depois do Impeachment o projeto foi alterado. Nós aqui suspeitamos que este contrato não seja idôneo. São 30 anos e os riscos e medos não podem superar as certezas.

O Ministro falou que tem se dedicado justamente ao tema da Governança Corporativa – transparência nas contas do governo e empresas que prestam serviços à ele. Há dois dias esteve no Peru para palestrar para alunos sobre o tema e no mês que vem estará em Londres também com este objetivo.

Compartilhe
Facebook
| Voltar para o topo
Acompanhe os posts
Escolha o tema
Todas
Administração
Saúde
Educação
Esporte e Lazer
Serviços Urbanos e Segurança Pública
Meio Ambiente e Agricultura
Habitação e Assistência Social
Cultura e Turismo
Tema da Semana
Destaque Home
Posts mais populares
O que eu aprendi com Eduardo Leite
Eficiência no serviço público: alt...
Projeto da ONU chega a duas escolas d...
Banco de Voluntários: você pode aju...
Mandato participativo: uma proposta r...